Phyllobates as râs mais letais do mundo (serie animais perigosos)

Râs venenosa - Phyllobates

O Vermelho significa perigo, pelo menos quando se trata da rã venenosa. Esse anfíbio letal produz um dos mais tóxicos venenos da natureza, e as suas cores gritantes são um aviso aos potenciais predadores. Essa rã é também conhecida como rã-flecha (dendrobates pumilio), uma vez que algumas tribos da região onde habita friccionam as pontas das suas flechas no
A rã venenosa vermelha e azul encontra-se ativa durante o dia, que é o período em que sua pele vermelha brilha, constituindo um sinal de aviso bem visível para os seus predadores. De todos os predadores, apenas a cobra Leimadophis Epinephelus é imune ao seu veneno.
Também conhecida como a "jóia da floresta tropical", essa pequena rã vive perto de água, no meio do húmus e dos limos, e também em ramos baixos. A atmosfera úmida da floresta tropical impede a pele dela de secar.
A rã venenosa vermelha e azul é agressiva e defende obstinadamente o seu território. Os machos é, as vezes, as fêmeas lutam com os intrusos, muitas vezes até a morte utilizando as possantes pernas traseiras. Elas raramente afastam do seu território.
Estas rãs, de cor viva e olhar apurado, alimentam-se de uma série de pequenos insetos, que capturam graças a sua língua comprida e viscosa. As rãs podem permanecer imóveis, esperando pacientemente até que sua presa esteja ao seu alcance. Só então lançam a sua língua retrátil e pegajosa para capturar a presa. A rã captura qualquer inseto que passe, e os que não são comestíveis são simplesmente cuspidos para longe.
Pensa-se que as tóxinas existente na pele da rã são produzidas a partir de um componentes da sua dieta no seu hábitat, como as formigas, por exemplo. Em cativeiro o veneno dela perde sua letaliedade.
No acasalamento macho atrai a fêmea por meio de elaborados coachares. O macho leva a companheira até o local perto da água, onde essa possa depositar os ovos para ele fertilizar. A fêmea verifica regularmente os ovos, certificando-se de que estes permanecem úmidos e seguros. Quando estes estão prontos a eclodir, a mamãe rã aproxima-se da massa de ovos, libertando os girinos. A rã carrega no dorso um ou dois de cada vez, graças a uma secreção mucosa que os mantém colados, e leva-os para uma árvore oca com água ou uma planta da família das bromeliáceas, ficando cada girino em um local diferente, para que nenhum deles coma o outro. Com intervalos de poucos dias, a mãe aparece e deposita regularmente junto deles um ovo não fecundado, para melhorar a dieta de larvas de insetos. Em seguida, as pequenas rãs emergem e desaparecem na floresta. Apesar de ainda não estar ameaçada, a rã vermelha e azul já sofre as conseqüências da rápida diminuição do seu habitat, à medida que grandes faixas de floresta tropicais da América Central são destruidas. A sua popularidade como animal de estimação exótico significou também uma drástica redução do seu número. Tal como outros anfíbios, a sua pele delicada pode aumentar os riscos da exposição aos elevados níveis de radiação ultravioleta, devida ao buraco da camada de ozônio.
A rã venenosa não é letal apenas pelo toque, as convulsões e a intoxicação só ocorrem se as toxinas de sua pele penetrarem na corrente sanguínea através de um corte, ou pela ingestão, introduzindo na boca um dedo que tenha estado em contato com a pele da rã. Nem mesmo a rã dourada que é a mais venenosa não é letal se for simplesmente tocada, apesar de ser recomendável a utilização de luvas especiais.


Terribilis Phyllobates, rã amarela venenosa ou rã-flecha amarela, é uma rã endêmica da costa do Pacífico da Colômbia. Estes anfíbios da família Dendrobatidae são atualmente considerados em todo o mundo como os mais venenosos dos vertebrados. O habitat ideal dessas rãs são as florestas tropicais, com taxas elevadas de chuva (5 m ou mais), altitude entre 100 a 200 m, temperatura de pelo menos 26 ° C, e umidade relativa de 80-90%. Essa rãs podem atingir um tamanho de 5 cm na idade adulta. Os adultos são muito coloridos, sem manchas escuras. A rã tem discos adesivos minúsculos em seus dedos que ajuda na escalada das plantas. Também possui uma placa óssea no maxilar inferior, que dá a aparência ter os dentes, uma característica distintiva não observada em outras espécies de Phyllobates. A rã é normalmente diurnas (ativo durante o dia). A Terribilis Phyllobates ocorre em três variedades de cor diferente ou morfos, esta metamorfose existe na zona de La Brea de Colômbia e é a forma mais comum visto em cativeiro.
O veneno alcalóide, um de uma série de venenos comum a rãs-flechas (Batraquiotoxinas), impede os nervos de transmitir os impulsos, deixando os músculos em um estado inativo de contração. Isso pode levar à insuficiência cardíaca ou fibrilação. Batraquiotoxinas podem ser armazenados por essas rãs por anos mesmo privado de um alimento fonte dessa toxinas, como não se deteriora facilmente, mesmo quando transferidos para outra superfície. Galinhas e cachorros morreram em contato com uma toalha de papel no qual uma rã tinha andado.
Estimada-se que cerca de um miligrama pode conter veneno suficiente para matar cerca de 10.000 ratos. Esta estimativa pode variar, por sua vez, mas a maioria concorda que esta dose é suficiente para matar 10 a 20 seres humanos, que se correlaciona com poder de matar dois elefantes Africano. Isto é aproximadamente 15.000 pessoas por grama.
Este veneno extremamente letal é muito raro. A Batracotoxina só é encontrada em três rãs venenosas da Colômbia (gênero Phyllobates) e dois pássaros venenosos de Papua Nova Guiné: Pitohui dichrous e Ifrita kowaldi. Outras toxinas relacionadas são Histrionicotoxina e Pumiliotoxina, que são encontrados em espécies de sapos do gênero Dendrobates.
A rã amarela venenosa, como a maioria dos outros rãs e sapos venenosos, aloja veneno em suas glândulas na pele. Devido ao seu veneno, as rãs tem gosto ruim aos seus predadores; veneno dessa rã mata quem tenta come-la, com exceção de uma cobra Liophis Epinephelus. Esta serpente é resistente ao veneno da rã, mas não é completamente imune. As rãs venenosas são talvez as únicas criaturas que são imunes a este veneno. A alta toxicidade dessa rã parece ser devido ao consumo de um pequeno inseto ou outros artrópodes, e ela realmente é a criatura mais venenosa do planeta.
Os cientistas determinaram que o inseto misterioso, provavelmente, é um pequeno besouro da família Melyridae. O besouro produz a mesma toxina encontrada nessas rãs. A família do besouro Melyridae é cosmopolita. Seus parentes nas florestas da Colômbia poderia ser a fonte do Batraquiotoxinas encontrado na rã.
Essa rã é muito importante para as culturas indígenas local, como o povo Emberá Choco, na Colômbia. A rã é a principal fonte do veneno nas flechas usada pelos nativos para caçar seu alimento.
O povo Emberá expoem cuidadosamente a rã no calor do fogo, e a rã exala pequenas quantidades de líquido venenoso. As pontas de flechas e dardos são embebidos no líquido, e que mantem o seu efeito mortal por mais de dois anos. 

Fonte de pesquisa :  deoolhonanet.blogspot.com
muco venenoso da pele da rã, obtendo assim, uma arma de eficácia inigualável. Os cientistas encontram-se atualmente investigando esse veneno para possíveis aplicações medicinais. Esse animal é conhecido também por ser progenitor notável.

2 comments

janeiro 02, 2011

Olá amigo, eu sou o dono do blog "animalia - http://deoolhonanet.blogspot.com". Foi uma agradável surpresa ver que usou a matéria postada no meu blog para postar no seu, quanto aos direitos autorais, não há, pode ser feito cópia livremente.
Gostei que você deu os devidos créditos, isso para mim já basta e mostra a sua boa vontade e idoneidade, parabéns pelo seu blog, continue assim.
Feliz 2011 pra você e que seu blog evolua a cada dia. Abraços

Nobre Carlos Alberto, obrigado e conte comigo,sobre os créditos sempre os faço quando a obra da pesquisa não é minha e tambem para mostrar aos visitantes que exixtem há sempre outras fontes de notícias que podem nos ajudar, e para que como vi em outros blogs as pessoas que se julgam donos de matérias ou frases não te despejagem uma chuva de balas reinvidicando as matérias e ameaçando até acionar o fbi para fechar seu Blog... Porem exixtem pessoas que como você entendem a magnetude da rede mundial que me deicham feliz em continuar mantendo uma fonte de informações,mesmo que ja exixtam de alguma forma na rede , abraços e quando quiser pode pegar qualquer materia que aqui esta para usa-las em seu blog, obrigado e conte comigo . feliz 2011 paz saúde e felicidades.

Postar um comentário

Seja coerente em seus comentários mesmo livre de moderação seu comentário pode ser excluido caso contenha palavrões ou conter palavras de baixo calão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Credits

Copyright 2012 Blogger Template. Template Para Blogspot By Oscar Tigre